Evermonte Insights

Liderança com propósito na prática

evermonte- lideranca-e-proposito.png

A liderança com propósito pode parecer deslocada da imagem mais tradicional de um líder, mas quando testemunha-se uma liderança que entende e age em prol de um propósito único, vê-se claramente o impacto positivo desta abordagem. Estudos da Gallup descobriram que funcionários supervisionados por equipes de liderança altamente engajadas têm 39% mais chances de serem engajados. Ou seja, um líder proposital eficaz resulta em colaboradores altamente engajados com os objetivos empresariais.

Um líder de sucesso deve descobrir todas as respostas por conta própria. Durante muito tempo líderes foram considerados gênios infalíveis,  avaliados por poder, fama e dinheiro como medida do sucesso profissional. Líderes empresariais proeminentes eram reverenciados por seu intelecto, senso estratégico e estilo agressivo. 

Esse modelo tradicional de líder-herói já não serve mais. O ambiente de mudanças rápidas, complexo e imprevisível de hoje exige um tipo diferente de liderança. Não é mais plausível afirmar ter todas as respostas para resolver as crises complexas que estamos enfrentando, e as organizações mais adaptativas ​​são aquelas em que as decisões estão sendo descentralizadas.

Segundo a PlanBeyond, uma liderança ruim é o segundo motivador de pedidos de demissão, ficando atrás somente da falta de valorização profissional. O modelo de herói-líder de cobrança pesada e otimização de lucros perdeu muito de seu apelo ao mesmo tempo que perdeu força a ideia de que o propósito das empresas é, acima de tudo, ganhar dinheiro ganhando terreno.

Os colaboradores passaram a valorizar a autenticidade e a conexão em vez de uma aparente superioridade e infalibilidade. Esses líderes-heróis de sucesso podem facilmente começar a acreditar que são intocáveis ​​e, em última análise, indispensáveis. Mas os colaboradores de hoje esperam um tipo diferente de líder.

Os líderes mais bem-sucedidos têm uma base que os apoia enquanto navegam em seus papéis e responsabilidades de liderança. Uma parte significativa dessa base abrange um conjunto de princípios. São esses princípios de liderança com propósito que orientam os líderes no desenvolvimento de seu estilo de liderança.

Os princípios de liderança com propósito apoiam os líderes que refletem sobre suas ações, hábitos e comportamentos. O propósito é maior e mais profundo do que os objetivos pessoais. É comum ouvir sobre pessoas extraordinárias: “Ele nasceu para fazer isso. Ela nasceu para fazer isso.” É como se a “atividade” fosse seu único objetivo, sua única razão de ser. Uma mentalidade de crescimento é essencial para ser proposital e intencional. A liderança é composta pelos comportamentos de arte e ciência que apoiam o trabalho com os outros para fazer mais. 

O propósito é constante, a manifestação do propósito está sempre mudando para servir a situação. E para ser um líder proposital é necessário saber como agir, quando agir e em prol de quê. Confira a seguir as atitudes de líderes que demonstram seu propósito:

executivo-e-lider-evermonte.png

Ser claro sobre o propósito. O próprio, daqueles ao seu redor e como isso se conecta ao propósito da empresarial

Os negócios são fundamentalmente baseados em propósitos, pessoas e relacionamentos humanos – e não no lucro, pelo menos não principalmente. As empresas não são entidades sem alma. São organizações humanas feitas de indivíduos que trabalham juntos para um propósito comum. Quando esse propósito comum se alinha com buscas individuais de significado surge um potencializador de desempenho.

Para que o propósito corporativo seja bem-sucedido, os próprios líderes devem primeiro ter clareza sobre o que os impulsiona e o que impulsiona as pessoas ao seu redor. Esse ponto é crucial. Um bom exercício de avaliação é o seguinte: Imagine que os membros da equipe trabalham principalmente para promover suas próprias áreas, e não a organização como um todo.

Embora o líder tenha clareza sobre seu próprio propósito e o de sua organização, pode não saber muito sobre o que impulsiona as pessoas ao seu redor. Sem esse conhecimento, o líder é incapaz de ajudar a conectar seus propósitos individuais com os da organização e fornecer uma força comum e abrangente para todos os membros da equipe.

Ser claro sobre o papel desempenhado

Não é possível escolher as circunstâncias em que o líder se encontra dentro da empresa, mas as lideranças podem controlar sua mentalidade e moldá-la para superar desafios. A mentalidade determina se um líder gera esperança, inspiração e energia ao seu redor – ou derruba todos. 

De maneira geral, é papel de um líder  criar o ambiente certo para que os outros floresçam em apoio ao propósito da empresa. Por exemplo, sob Reed Hastings, a Netflix, uma empresa cujo objetivo é “entreter o mundo”, criou uma cultura de “liberdade com responsabilidade” que valoriza as pessoas acima do processo e a inovação acima da eficiência, resultando em crescimento e reinvenção que desafiaram todas as expectativas.

Compartilhar planos é a única maneira pela qual um líder pode criar alinhamento, foco e direcionamento. Quando as pessoas de uma organização conhecem e entendem os principais componentes de um plano estratégico, elas estão mais preparadas para alcançar os resultados bem-sucedidos dele.

Quando as pessoas têm a oportunidade de se alinhar, focar e dirigir em direção a um plano, é mais provável que tenham sucesso com ele. O compartilhamento de planos leva a uma cultura mais envolvente e interativa.

Ser claro sobre a quem se serve

Como líder, é necessário servir as pessoas na linha de frente, conduzindo o negócio. Servir os colegas, servir ao conselho de administração, às pessoas ao redor primeiro, entendendo o que elas precisam para dar o melhor de si, para que na posição de liderança seja possível fazer o melhor para apoiá-las. Antes de falar ou agir, o líder precisa ser claro sobre sua motivação e a quem está tentando servir.

Servir aos outros é uma forma de liderar que exige que os líderes apoiem seus colaboradores de várias maneiras. Uma forma de servir aos outros é remover as barreiras e obstáculos que os impedem de realizar seus trabalhos e alcançar bons resultados. Quando os líderes servem aos outros, eles podem convencê-los em vez de coagi-los a assumir um novo papel ou projeto. Eles também são adeptos da construção de consenso e trabalho em equipe com seus subordinados diretos. Servir aos outros tende a ser mais empoderador do que um estilo de liderança tradicional.

Ser movido por valores

Na maioria das vezes, todos concordam com o que é certo: honestidade, respeito, responsabilidade, justiça e compaixão. No papel, toda empresa tem grandes valores. Mas os valores não são bons se ficarem no papel. Ser impulsionado por valores é fazer o certo, não apenas saber ou dizer o que é certo. Saber e fazer o que é certo nem sempre é simples,  principalmente durante as crises, quando o estresse e a pressão avassaladores podem obscurecer o senso de valores entre as lideranças. 

Harry Kraemer, professor de liderança da Kellogg e sócio executivo da empresa de private equity Madison Dearborn, destaca que um dos mais valorosos princípios a serem adotados pelos líderes é acreditar firmemente que farão a coisa certa e farão o melhor que puderem. Para um líder, cercar-se de pessoas em quem confia e cujos valores se alinham aos seus e aos da organização, é garantir que não estará sozinho em situações adversas, onde decisões sérias precisam ser tomadas. Como uma equipe, as atitudes corretas devem ser determinadas para garantir a melhor resolução possível os problemas.

Ser autêntico

Ser vulnerável e autêntico não significa descarregar tudo para os colegas. Para os líderes, isso significa compartilhar emoções e lutas quando apropriado e útil para os outros. 

Como muitos colaboradores e líderes foram forçados a trabalhar em casa por vídeo nos últimos dois anos, revelou-se mais uma esfera pessoal no meio empresarial – crianças, cães, gatos e problemas de wifi. Essa amostra da vida pessoal nem sempre é uma escolha, nem sempre é confortável ou fácil. Mas todos foram observados sob uma nova perspectiva.

lideranca-humanizada.png

Hoje, os colaboradores esperam que os líderes também sejam humanos. Isso começa pela demonstração das vulnerabilidades, inclusive reconhecendo o próprio desconhecimento de todas as questões. Brené Brown aponta que a vulnerabilidade está no centro da conexão social. E a conexão social, por sua vez, está no centro dos negócios.

A forma como lidera-se tem profundas implicações nas pessoas ao redor e na forma como os negócios são feitos. Não é possível transformar as empresas e, de modo mais geral, o capitalismo, a menos que reflita-se sobre quem são e como agem as maiores lideranças.

Uma das melhores maneiras de incluir esses princípios ao desenvolver um estilo de liderança único é ser intencional com eles. Ser claro sobre como serão usados os mesmos princípios para os comportamentos como líder, tornando-os parte do estilo próprio e hábitos reconhecidos pela equipe. A consistência na liderança é essencial para que os outros saibam o que um líder representa e como o caráter de uma liderança é construído.

Desenvolver seu estilo único de liderança exige que o líder esteja consciente e ciente da base a partir da qual está trabalhando. Se estiver no piloto automático, talvez não conheça os princípios ou valores que estão direcionando seus comportamentos. Além disso, quando o líder está no piloto automático é menos provável que esteja totalmente presente com os outros. Por outro lado, quando está fundamentado em seus valores e princípios, é mais provável que esteja presente com os outros.

Os liderados esperam gestores humanos e que entendam quem eles são e os façam se sentir respeitados, ouvidos, compreendidos e incluídos. Desenvolver lideranças é uma trajetória longa, que passa por diversas questões de melhorias interpessoais. Em tempos em que a busca por líderes mais humanos é cada vez mais urgente, é natural que empresas prezem por encontrar tais perfis na hora de preencher uma vaga executiva. A Evermonte é especialista em desenhar e guiar processos seletivos que levam em consideração as mais novas demandas do mercado para captar o candidato ideal para uma posição. Entre em contato e saiba mais.


Siga a Evermonte nas redes sociais para ficar por dentro de nossos insights e projetos.

Instagram | Facebook | Twitter | LinkedIn

www.evermonte.com

Compartilhe esse artigo:

Insights Recentes

Anterior
Próximo

Inscreva-se para receber nossa newsletter.

Queremos
escutar você

Entre em contato:

Porto Alegre

Av. Praia de Belas 1212 – 1123
CEP 90110-000
51 3533-8460

Florianópolis

Rua Bocaiuva, 2125 2º andar
CEP 88015-530
(48) 3029-3460

A Evermonte faz parte do grupo Evermonte Executive Search. Grupo de recrutamento e seleção executivo com reconhecida experiência no mercado nacional. A Evermonte está estruturada com as melhores práticas digitais para atender os mais complexos projetos no território brasileiro realizando o recrutamento e seleção de profissionais para alta gerência, C-Level e Top Management.

Este site faz uso de cookies. Ao acessar o site www.evermonte.com , você concorda com a inclusão de cookies em seu dispositivo.

Queremos
escutar você

Entre em contato:

São Paulo

Av. Brigadeiro Faria Lima, 4.221 – 1º Andar 
CEP 04538-133
(11) 2657-7314

Porto Alegre

Av. Praia de Belas 1212 – 1123
CEP 90110-000
(51) 3533-8460

Florianópolis

Rua Bocaiuva, 2125 2º andar
CEP 88015-530
(48) 3029-3460

A Evermonte faz parte do grupo Evermonte Executive Search. Grupo de recrutamento e seleção executivo com reconhecida experiência no mercado nacional. A Evermonte está estruturada com as melhores práticas digitais para atender os mais complexos projetos no território brasileiro realizando o recrutamento e seleção de profissionais para alta gerência, C-Level e Top Management.